PLANEJAMENTO PATRIMONIAL SUCESSÓRIO

Herança e Partilha, uma sucessão de desgastes representados por disputas familiares e societárias, morosidade judicial, perdas financeiras e forte carga tributária na transmissão da herança.

Por que devo fazer?

Mesmo que a partilha seja “consensual”, é inevitável a perda de parte do patrimônio, decorrente do tempo e dos tributos.

Entre os benefícios do Planejamento Patrimonial Sucessório, está a concretização da estrutura do patrimônio e da sociedade em si, o que sustenta o adequado gerenciamento empresarial, maximizando o crescimento decorrente da saudável governança corporativa.

Planejar a sucessão da empresa, é investir na sua perpetuação. 

O Planejamento Sucessório pode envolver desde uma simples revisão do regime matrimonial até a constituição de uma Holding, de um Fundo de Investimento em Participações (FIP), doação, reserva de usufruto, testamento, Fundos Imobiliários, entre outros procedimentos que podem ser aplicados visando consolidar uma  base que permita uma sucessão eficaz, de custo baixo, ao mesmo tempo em que possibilita uma maior proteção dos bens, móveis e imóveis, objetos do planejamento patrimonial sucessório. 

Planejar a sucessão do patrimônio da sua empresa é investir. É a certeza de um proveito econômico e gerencial do patrimônio envolvido e a visão futura da perpetuação da sociedade.

MELINA SOLANHO, advogada (OAB/PR 43.449) com expertise em Direito de Família e Sucessões.