Recupera+: publicada a lei que instituiu o Programa de Recuperação de Créditos Ampliado que regula o REFIS no Estado de Santa Catarina

17 de janeiro de 2024

O Estado de Santa Catarina instituiu o Recupera+, com o objetivo disponibilizar aos contribuintes reduções a fim de regularizar débitos tributários. 

O Recupera+ visa equalização dos débitos somente de ICMS que os contribuintes tenham com o fisco, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, com vencimento até o dia 31/12/2022. 

Na prática, o programa catarinense funcionará como um REFIS, de modo que a adesão à modalidade escolhida pelo contribuinte deverá ocorrer exclusivamente pela via eletrônica, diretamente no site da secretaria da fazenda do Estado de Santa Catarina.

Este REFIS prevê a aplicação de descontos significativos e com previsão de pagamento em até 48 parcelas. Estes descontos são inversamente proporcionais ao número de parcelas que o contribuinte opte para pagamento do débito, ou seja, quanto menos parcelas, maior o desconto concedido.

A título de exemplo, é possível a aplicação de 95% de desconto em juros e multas, para pagamento dos débitos em parcela única até o dia 1º/04/2024.

Por outro lado, se a via escolhida pelo contribuinte for a do parcelamento, então é permitida a aplicação de até 90% de desconto em juros e multas, desde que o débito de ICMS seja pago em até 12 (doze) prestações.

Importante, contudo, sublinhar as hipóteses de cancelamento do REFIS catarinense. 

O contribuinte que atrasar 03 (três) parcelas, sucessivas ou não, ou que deixar de pagar uma parcela por mais de 90 (noventa) dias contados do vencimento da última prestação, terá o seu acordo cancelado.

Isso significa, portanto, que cancelado o acordo, serão descontadas as parcelas pagas e o remanescente será reconstituído com todos os ônus legais, incluindo os juros e multas.

A Melo Advogados permanece à disposição para prestar os esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários. 

Recomendados

Aprovada prorrogação da desoneração da folha de pagamento até 2027

O Projeto de Lei nº 334/2023 irá prorrogar a desoneração da folha de pagamento de empresas de 17 setores da economia, o que reduzirá as despesas trabalhistas dos empregadores.

Saiba Mais

A legalidade da cobrança de IRPJ e de CSLL sobre os valores recebidos a título de SELIC no levantamento de depósitos judiciais será julgada pelo STJ no próximo dia 26/04/2023

No dia 26/04/2023, a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça definirá se é legal ou não a exigência do pagamento de IRPJ e CSLL sobre os valores decorrentes da taxa básica de juros (SELIC) em sede de levantamento de depósito judicial.

Saiba Mais

STF revoga liminar e passa a valer o novo decreto de redução da alíquota do IPI

Nesta sexta-feira (16/09/2022), o Supremo Tribunal Federal restabeleceu os efeitos do Decreto 11.158/2022, o qual aprovou a nova Tabela de […]

Saiba Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

crossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram